Cardio vs musculação: o que escolher?

Cardio vs musculação: o que escolher?

Conheça as diferenças entre estas duas modalidades.

Descubra qual a melhor opção para si. Porque se pretende perder peso eficazmente ou ganhar massa muscular, vai ter de escolher.

Cardio vs musculação: qual das opções é a mais adequada para si? Ou qual delas o vai ajudar a atingir os seus objetivos? A resposta certa: depende das suas necessidades e dos seus objetivos. 
 

Cardio: o que é? 


Quer receber um plano de treinos?
Obtenha já o seu plano de treinos personalizado e atinja os seus objectivos! Fale com o nosso personal trainer e receba o seu plano de treinos.
Comecemos pelo cardio. Abreviatura para cardiovascular, trata-se de um treino que permite exercitar os principais músculos de forma regular e continuada.

Quando se fala em exercícios (ou treino) de cardio refere-se a exercícios de resistência que fortalecem o sistema cardiovascular.
 
Este é o tipo de treino ideal para quem pretende perder ou controlar o seu peso, já que um treino de cardio ajuda a queimar muitas calorias e a perder peso de forma saudável ou a manter o peso ideal. 
 
Mas não só, os treinos de cardio são bons aliados na prevenção de determinadas doenças, principalmente as do foro cardíaco ou vascular; tendo ainda uma ação positiva na prevenção de doenças como a diabetes, obesidade e colesterol alto. Entre os benefícios do cardio destaca-se ainda o aumento da energia, resistência e flexibilidade dos praticantes. 
 
Exercícios de bicicleta, corrida (ou passadeira no caso do ginásio), remo ou natação são apenas alguns exemplos de exercícios de cardio. 
 

Musculação: o que é? 


Por seu lado a musculação promove a execução de exercícios curtos e intensos. É ótima para quem pretende o aumento da força ou da massa muscular. Entre os benefícios da musculação (e além dos já referidos), destaca-se a diminuição de peso corporal, o aumento da resistência muscular e da densidade óssea ou o aumento da taxa metabólica. 
 
Os exercícios são localizados e trabalham cada conjunto de músculos separadamente. Isto é, existem exercícios para trabalhar a parte superior do corpo (peitorais, dorsais, ombros, tríceps, bíceps e antebraços); a parte central (abdominais e lombares) e a parte inferior (quadríceps, glúteos, isquiotibiais, adutores, abdutores e pantorrilhas) e mediante os objetivos de cada praticante, são “desenhados” treinos com diferentes intensidades ou volumes de peso. 
 

Qual escolher? 


Dependendo dos seus objetivos é fácil escolher a modalidade mais adequada para si. De forma simples, enquanto a musculação ajuda a “construir” músculo, o cardio queima a gordura. Portanto se quer aumentar a sua massa muscular talvez deva apostar na musculação; mas se quer perder peso, o cardio é uma boa opção. 
 
Mas e se lhe dissermos que pode combinar os dois? A questão tem gerado alguma discussão, mas alguns estudos comprovam que os dois tipos de exercícios pode ser combinados, sem que um comprometa os resultados do outro. A única sugestão dos especialistas é que deixe o cardio para depois da musculação, visto que - de acordo com as pesquisas – desta forma, fomenta a recuperação muscular e potencia a eliminação de gordura. Um verdadeiro dois em um. 
 
Mas atenção, antes de começar com os exercícios, não deixe de consultar um profissional para obter algumas indicações sobre o treino mais adequado para si.  
 
Receba aqui o seu plano de treinos!


Veja também: