Batata Branca ou Batata-Doce: qual a melhor opção?

Se ainda tem dúvidas entre batata branca ou batata-doce, leia o nosso artigo e obtenha todas as respostas que precisa.

Batata Branca ou Batata-Doce: qual a melhor opção?
Apesar de pertencerem à mesma espécie, os benefícios da batata-doce são superiores.

Atualmente a sociedade distingue dois tipos de batata: a boa e a má. Esclarecendo, batata-doce e batata branca.

A primeira é considerada ótima para a saúde e a outra é pintada como “patinho feio” e considerada boa para nos dar uns quilos a mais.

Como tal, são cada vez mais as pessoas que na hora de escolher entre batata branca ou batata-doce, optam por incluir esta última nas suas ementas.

De facto, e embora este tubérculo já ande por cá há muitos anos, subitamente, começaram a surgir comparações entre as propriedades extraordinárias da batata-doce e a maior pobreza nutricional da batata branca.

A batata-doce


batata doce

A batata-doce é, botanicamente, um tubérculo, tal como a batata branca, sendo proveniente de uma planta rasteira, cultivada pelos povos indígenas da América do Sul e Central.

Calcule o seu IMC
Descubra o seu peso ideal e como atingir o seu objetivo! Calcular já.
Sempre foi vista como um alimento a usar esporadicamente e em pratos muito específicos. Todavia, nos últimos anos, multiplicaram-se o número receitas que usam este alimento como ingrediente.

►Saiba aqui como cozinhar a batata-doce.

Existem diversas variedades de batata-doce (aproximadamente 400), sendo que a cor tanto da pele como da polpa pode variar entre o branco, o amarelo, o laranja, o rosa e o roxo.

Apesar de a grande maioria das variedades deste legume se apresentarem sob a forma clássica da batata, curta e arredondada, é também comum encontrar variedades com uma forma mais alongada e cónica.

Tem como principal característica o seu sabor adocicado e as suas cores vivas.

Cada 100g de batata-doce fornece uma média de 118 calorias, 1 grama de proteína, 28 gramas de hidratos de carbono e quantidades vestigiais de lípidos.

Mas afinal devo escolher batata branca ou batata-doce?


A batata-doce distingue-se das restantes espécies de batata, nomeadamente a batata branca, devido às suas propriedades nutricionais.

De facto, não se deixe enganar pelo nome. Apesar de ser chamada batata-doce, a verdade é que esta é realmente mais interessante do ponto de vista nutricional do que a batata branca.

É sobre a sua densidade nutricional que recai toda a sua excelência.

A principal diferença entre batata branca e batata-doce está no tipo de hidratos de carbono que possuem.

A batata branca é rica em hidratos de carbono de absorção rápida, ou seja, o açúcar é libertado para o sangue com muito mais rapidez e os níveis de insulina aumentam.

Consequentemente, o organismo deixa de queimar a gordura acumulada nas reservas adiposas (massa gorda), para dar prioridade àquela que está no sangue.

Após este pico de glicemia no sangue, o açúcar no sangue “cai a pique”. Tal facto repercute-se no apetite, na medida em que, após a queda da glicemia, a pessoa fica com maior vontade de comer.

Com a batata-doce, acontece o contrário: os seus hidratos de carbono, por serem complexos, ou seja, de absorção lenta, não elevam drasticamente os níveis de insulina no sangue, o que consequentemente leva a uma melhor gestão dos níveis de energia no organismo.

Como tal, e ao contrário da batata branca, a batata doce não tem um impacto tão abrupto na produção de insulina, ou seja, vai mantê-lo saciado durante mais tempo e os hidratos de carbono não se vão transformar em gordura tão facilmente.

Além da diferença no tipo de hidratos de carbono, de seguida, serão apresentados mais 11 motivos para o ajudar a não hesitar quando o questionam entre batata branca ou batata doce.

11 razões pelas quais deve escolher batata-doce em vez de batata branca


refeicao pre treino

1.  Refeição pré-treino

Para aqueles que treinam, é um ótimo alimento para a refeição pré treino, pois fornece energia e liberta a glicose no sangue de forma lenta e faseada. Além disso, é um excelente aliado na prevenção de caibras.

2. Índice glicémico

Devido ao seu menor índice glicémico quando comparado com a batata branca, é uma excelente opção para diabéticos.

No entanto, importa salientar que o método de confeção também influência o índice glicémico. Como tal, seja batata branca ou batata-doce, opte sempre por cozê-la, preferencialmente, a vapor ou assar com pouca gordura.

3. Alto teor em fibra

Devido ao seu elevado teor de fibra, ajuda a emagrecer, visto que diminui o apetite e estimula o funcionamento do trânsito intestinal;

4. Vitaminas presentes

É rica em vitamina A, C, E, vitaminas do complexo B, que fortalecem o sistema imunitário e previnem a ocorrência de doenças;

5. Prevenção de doenças cardiovasculares

Ajuda a previr doenças cardiovasculares: pelo seu teor em cálcio, ferro, potássio, fósforo, magnésio e cobre, bloqueia a absorção e deposição de colesterol nos vasos sanguíneos, regula a pressão arterial e os batimentos cardíacos;

6.  Poder antioxidante

É rica em betacarotenos, que se refletem na coloração amarelada da mesma. O betacaroteno, juntamente com as antocianinas, conferem à batata-doce um poder antioxidante fundamental no combate aos radicais livres e ao stress oxidativo, provocado pelo stress do dia-a-dia, poluição, tabaco, exposição solar e raios UV.

A intensidade da cor da pele da batata-doce é diretamente proporcional ao nível de betacaroteno que esta possui.

O betacaroteno, que existe em maior quantidade na variedade amarela ou cor de laranja, é utilizado pelo corpo humano para produzir vitamina A, sendo por isso denominado de “provitamínico A”.

No entanto, e apesar de a casca conter o maior teor de antioxidantes, modere o consumo da mesma, visto que é rica em glicoalcalóides, compostos que afetam o sistema nervoso central e podem provocar danos hemorrágicos.

7. Redução do colesterol

Reduz o colesterol total e ajuda na digestão, devido ao seu alto teor de fibras.

8. Alimento anti-envelhecimento

Ajuda a manutenção de uma pele jovem e a prevenir o aparecimento de rugas, devido ao elevado teor em vitamina A;

9. Quantidade de cálcio

Possui 5 vezes mais cálcio, tornando-se num alimento importante para cobrir determinadas necessidades, principalmente quando se retira o leite da alimentação diária.

10. Alimento com poder calmante

É um ótimo calmante natural, visto que é fonte de magnésio, um mineral anti stress. Promove o relaxamento, a calma, o bom humor, essenciais para o bem-estar total do organismo.

11. Anti-inflamatório natural

É um anti-inflamatório natural, ajudando a combater dores e prevenir doenças como a artrite reumatoide.

Em suma…


creme de batata doce

Como já referido, a batata-doce é um alimento altamente versátil que pode ser utilizado em purés, sopas, assados e cozidos, tornando fácil a sua inclusão na dieta, como principal fonte de hidratos de carbono.

Posto isto, importa, contudo, salientar que existe a ideia errada de que a batata-doce é menos calórica do que a comum. Mas na verdade, caloricamente falando, as duas são muito semelhantes.

Por outro lado, a batata comum tem mais potássio e vitaminas do complexo B, mais proteína e menos sódio.

Já o preço por quilo da batata doce (no mínimo, € 1,20) fica longe do custo da comum: 44 cêntimos.

Conclusão: Na hora de escolher entre batata branca ou batata-doce, privilegie a segunda, devido à sua excelência nutricional.

No entanto, deverá haver espaço para as duas na dieta, visto que ambas são boas fontes de hidratos de carbono e de nutrientes e devem ser incluídas no contexto de uma alimentação saudável e variada.

Calcule o seu IMC, descubra o seu peso ideal e a melhor forma de atingir os seus objetivos!

Veja também:

Ler mais
Rita Lima Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.