Asma: prevenção, sintomas e tratamento

A asma é uma doença respiratória crónica causada pela inflamação das vias aéreas, que afeta pessoas de todas as idades, culturas e localizações geográficas.

Asma: prevenção, sintomas e tratamento
Estima-se que a asma atinja cerca de 300 milhões de indivíduos em todo o mundo.

A asma é a doença crónica que mais rapidamente tem aumentado no mundo ocidental, afetando cerca de 6% dos Europeus.

Em Portugal são estimados cerca de 600.000 asmáticos. Apesar dos esforços para reduzir a sua morbilidade e mortalidade, a doença parece estar em ascensão, especialmente entre crianças.

Os doentes com asma, caso esteja a doença controlada, podem fazer as suas atividades quer profissionais quer desportivas, sem qualquer limitação da vida diária. O tratamento adequado é fundamental para uma melhoria da qualidade de vida.

QUAIS SÃO OS FATORES DE RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DA ASMA?


fatores de desenvolvimento da asma

Os fatores de risco habituais incluem:

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

  • Exposição a alergénios, tais como ácaros domésticos (na roupa de cama, nos tapetes e nos estofos felpudos);
  • Animais com pelo, baratas, pólen e mofo;
  • Irritantes ocupacionais e químicos;
  • Fumo de tabaco;
  • Poluição aérea;
  • Infeções respiratórias;
  • Exercício e emoções fortes;
  • Medicamentos (tais como aspirina e betabloqueadores).

 

QUAIS OS SINTOMAS DA ASMA?


sintomas da asma

Como sintomas típicos da asma tem-se:

  • Tosse com agravamento noturno;
  • Chiadeira no peito ou pieira;
  • Falta de ar;
  • Aperto no peito com o esforço físico (opressão torácica);
  • Cansaço e dificuldade em fazer as atividades ou tarefas do dia a dia.

Os sintomas podem ser ocasionais e esporádicos ou mantidos ao longo do ano, podendo variar de ligeiros a graves.

Na asma, as vias aéreas cronicamente inflamadas são hiperreactivas. Tornam-se obstruídas, limitando o fluxo aéreo (pela broncoconstrição, pelos tampões de secreções mucosas e pela inflamação aumentada) quando são expostas a vários fatores de risco.

As crises de asma (ou exacerbações) são episódicas, mas a inflamação das vias aéreas é cronicamente presente. Para muitos doentes, a medicação deve ser administrada diariamente com a finalidade de controlar os sintomas, melhorar a função pulmonar e prevenir crises.

TRATAMENTO DA ASMA


tratamento da asma

Caso seja realmente diagnosticada asma, o médico vai traçar um plano terapêutico para o paciente. Nesta fase, é necessário que o especialista explique bem a função e o modo de utilização de cada medicamento e as medidas a adotar para evitar alergénios e outros fatores que desencadeiem a doença.

O doente deve ser proativo, colocando as suas dúvidas e questões. Com a ajuda do médico, assim como de outros elementos da equipa de saúde, os doentes devem ser ativamente envolvidos no controlo da sua própria asma e na prevenção de situações de crise, podendo, assim, viver de forma ativa e produtiva.

Os objetivos para o controlo bem-sucedido da asma são:

  • Ausência de sintomas ou pouca frequência dos mesmos, incluindo os noturnos;
  • Crises mínimas ou episódicas;
  • Não ter necessidade de consultas de emergência ou de hospitalização;
  • Necessitar o mínimo possível de medicação de alívio;
  • Não ter limitações nas atividades físicas e de exercício;
  • Ter uma função pulmonar quase normal;
  • Não ter efeitos indesejáveis da medicação.

 

COMO É A QUALIDADE DE VIDA DE UM DOENTE ASMÁTICO?


qualidade de vida de um doente asmatico

Com a ajuda do profissional de saúde, os doentes com asma devem aprender a tomar os medicamentos corretamente (os dispositivos de inalação requerem uma técnica cuidada), compreender as diferenças entre o alívio imediato da crise e o tratamento preventivo a longo prazo, monitorizar o estado da sua asma, reconhecendo os sintomas e os sinais de agravamento e tomar as medidas necessárias.

Com evoluir dos conhecimentos sobre a asma e dispondo do arsenal terapêutico atual, é hoje possível ambicionar o controlo total da doença, não afetando de modo algum todas as atividades diárias.

A ASMA PODE SER PREVENIDA?


Nos lactentes (recém-nascidos) com uma história familiar de asma ou de atopia, é muito provável que evitando a exposição ao fumo do tabaco, a alguns alimentos com potencial alergénico, aos ácaros domésticos (nos colchões, nas roupas de cama, nas alcatifas, nas almofadas, nas carpetes, na mobília acolchoada), alergénios dos animais domésticos e das baratas, se consiga evitar o desenvolvimento da doença.

Nos adultos é recomendável evitar a exposição a produtos químicos, bem como a todos os fatores acima referidos.

Assim, quando os doentes reduzem a exposição ao fumo do tabaco, ou aos ácaros domésticos, não estão apenas a ajudarem-se a si próprios, mas, igualmente, aos seus familiares. Pode prevenir-se o aparecimento de asma, especialmente nos lactentes.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Cátia Rocha Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.