Artrite psoriática: o que diferencia este tipo de artrite?

A artrite psoriática é uma doença muito associada à psoríase. Apesar de afetar pessoas de qualquer idade, a sua incidência é maior entre os 35 e os 55 anos.

Artrite psoriática: o que diferencia este tipo de artrite?
Conheça as particularidades deste tipo de artrite inflamatória.

A artrite psoriática é uma forma de artrite que afeta algumas pessoas que têm psoríase. A psoríase é uma doença auto-imune (doenças em que o sistema imunitário, responsável pela proteção do organismo, ataca o próprio corpo) que leva ao aparecimento de manchas salientes na pele, de aspeto vermelho e escamoso. A maioria das pessoas desenvolve a psoríase primeiro sendo diagnosticada posteriormente com artrite psoriática, mas os problemas das articulações podem, por vezes, começar antes das lesões na pele.

A artrite psoriática encontra-se dentro da categoria das artrites inflamatórias. O termo artrite refere-se a dor ou a doença articular, em que a inflamação das mesmas está presente levando ao seu aumento do volume, rigidez matinal e dificuldade na mobilização.

Tal como acontece na artrite reumatoide, não se encontra claro porque é que o sistema imunitário ataca os próprios tecidos saudáveis, mas parece haver igualmente uma ligação com fatores genéticos e ambientais. Muitas pessoas com artrite psoriática têm na sua história familiar casos de psoríase ou artrite psoriática. Os investigadores descobriram também determinados marcadores genéticos que parecem estar associados com a artrite psoriática.

As causas não são conhecidas, mas pensa-se que determinados fatores podem atuar como “gatilho” e despertar a doença em pessoas com essa tendência hereditária. Dentro desses fatores destacam-se o trauma físico, o stress e fatores ambientais – como uma infeção viral ou bacteriana.

Artrite psoriática: sinais e sintomas


artrite psoriatica sinais e sintomas

A artrite psoriática pode desenvolver-se lentamente com sintomas leves, ou pode desenvolver-se de uma forma mais rápida e severa. O reconhecimento precoce ajuda a prevenir ou a limitar os danos que ocorrem nas articulações numa fase mais avançada.

Os sintomas e sinais mais comuns são:

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

  • Fadiga generalizada;
  • Inchaço, dor e sensibilidade aumentada na zona dos tendões;
  • Dedos das mãos e pés inchados e vermelhos, com um aspeto semelhante a uma “salsicha”;
  • Rigidez, dor, inchaço e sensibilidade em uma ou mais articulações;
  • Rigidez matinal e cansaço;
  • Diminuição na amplitude dos movimentos;
  • Alterações nas unhas;
  • Vermelhidão e dor no olho, como numa conjuntivite.

A artrite psoriática geralmente afeta as articulações mais distais (mais próximas das unhas) nos dedos das mãos e pés, mas pode atingir igualmente a coluna vertebral, punhos, joelhos, ancas e tornozelos.

Esta doença pode manifestar-se através do envolvimento de apenas uma articulação (monoartrite), menos de cinco articulações (oligoartrite) ou mais de cinco articulações (poliartrite). Pode surgir em apenas um lado ou em ambos os lados do corpo. A inflamação dos tendões ou dos locais onde estes e os ligamentos se fixam, é também muito comum.

A gravidade da psoríase não se encontra conectada com a gravidade da artrite psoriática. Uma pessoa pode ter poucas lesões cutâneas, mas ter muitas articulações afetadas pela artrite. O oposto pode igualmente acontecer.

Artrite psoriática: tratamento


artrite psoriatica tratamento

Uma vez que não existe cura para esta doença o tratamento foca-se sobretudo no controlo dos sintomas, para que a pessoa consiga manter a sua qualidade de vida. O tratamento passa essencialmente pela medicação, fisioterapia e certas mudanças no estilo de vida.

Dentro dos medicamentos poderão ser utilizados os anti-inflamatórios (AINEs), os corticosteroides, as drogas anti-reumáticas modificadoras da evolução da doença (DMARDs) e os biológicos. Estes visam o controlo dos efeitos da inflamação, bem como o retardar da evolução da doença e as suas complicações.

Na maioria dos casos a cirurgia não é uma opção, mas quando os outros tratamentos não são suficientes para aliviar a dor e as deformidades articulares se encontram já muito avançadas, a cirurgia poderá ser útil. A sinovectomia (remoção do revestimento da articulação que se encontra inflamado), a artroplastia (substituição de uma articulação por uma prótese) e a artrodese (fixação de uma articulação) são algumas das intervenções possíveis.

A fisioterapia é útil sobretudo nos momentos em que a doença se encontra mais ativa e lhe exige períodos de maior repouso. Nesta fase, as técnicas de prevenção de atrofia muscular e rigidez articular são as mais indicadas. Quando se encontra numa fase mais controlada da doença, é fundamental implementar um programa de exercício físico adequado à sua condição, que não cause dor, cansaço ou esforço excessivo nas articulações. O exercício físico irá ajudar a reduzir a dor e a rigidez articular, bem como o stress.

Em suma


Como referido anteriormente, o stress é um fator que pode despoletar ou intensificar a artrite psoriática. Portanto conhecer formas de gerir o stress é uma habilidade particularmente importante para pessoas com esta doença.

Para além do exercício físico, a meditação e a orientação de um profissional na área da saúde mental são algumas das alternativas. Tendo em conta que esta é uma doença crónica, a psicoterapia poderá igualmente ajudar a aceitar esta nova condição.

No dia-a-dia determinadas estratégias poderão ser adotadas de forma a reduzir ou prevenir a dor e as limitações, como por exemplo:

  • Adotar uma dieta saudável;
  • Manter um peso ideal;
  • Evitar posturas prolongadas;
  • Evitar carregar pesos em excesso;
  • Respeitar a dor;
  • Manter uma boa postura ao longo das atividades diárias;
  • Dividir as tarefas a realizar pelo dia.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Ana Vicente Ana Vicente

Ana Vicente é fisioterapeuta, instrutora de pilates clínico e pós graduada em terapia assistida por animais no papel. Na realidade é apaixonada por pessoas, animais, palavras e pelas maravilhas da natureza. Motivada a deixar uma marca positiva no seu mundo e no dos outros, compromete-se a contribuir para o conhecimento e bem-estar das pessoas.