Anti-aging – querer parar o tempo

Anti-aging – querer parar o tempo

Medicina dá respostas para retardar os efeitos do envelhecimento

Cada vez mais comum, a medicina anti-aging promete retardar o envelhecimento, através de técnicas, alimentação e tratamentos médicos. Confira tudo sobre o tema.

Travar o envelhecimento é cada vez mais uma preocupação.

Foi com este mote que a medicina anti-aging, ou medicina antienvelhecimento, surgiu oficialmente há cerca de duas décadas, nos Estados Unidos da América, com a criação da American Academy of Anti-Aging Medicine, actualmente a World Anti-Aging Academy of Medicine. 

Em Portugal, a medicina antienvelhecimento ainda está a dar os primeiros passos mas ecada vez mais são as pessoas que procuram este tipo de consultas, nomeadamente para: 
 

Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!
  • Perder peso; 
  • Ganhar energia; 
  • Melhorar a sexualidade;
  • Prevenir doenças presentes na história familiar (oncológicas, neurodegenerativas ou cardiovasculares);
  • Retardar o envelhecimento.

Uma vez que a medicina anti-aging ainda não é reconhecida como uma especialidade médica, os especialistas nesta área são formados nas mais variadas áreas da medicina como endocrinologia, cardiologia ou cirurgia plástica.

E, em cada consulta, o médico tem em conta o perfil genético do paciente, a sua predisposição para determinadas patologias, definindo um tratamento preventivo personalizado.


Anti-aging vs envelhecimento


No antigo império romano a esperança média de vida era de apenas 28 anos. No início do séc. XX, aumentou para os 49 anos.

Atualmente, esse índice situa-se à volta dos 80 anos. O que mais contribuiu para esta evolução foi a redução drástica da mortalidade infantil, mas houve muitos outros factores que contribuíram para o rejuvenescimento da população mundial, nomeadamente a investigação científica para o anti-aging, que avançou vertiginosamente nos últimos anos, tendo por base os seguintes princípios que permitem conhecer melhor o corpo humano e dar resposta às necessidades crescentes: 
 
  • 98% dos átomos do corpo são substituídos em menos de 1 ano;
  • O fígado tem capacidade para se regenerar de 6 em 6 semanas;
  • A pele renova-se todos os meses.

Desta forma, o ser humano não morre de velhice, mas sim de doenças associadas a este período da vida.

Assim, as modernas técnicas de anti-aging baseiam-se, por um lado, na compreensão dos factores que influenciam o envelhecimento, por outro, no estabelecimento de uma estratégia clínica de prevenção ou retardamento das doenças associadas à velhice e que podem ser prevenidas.


Alimentação anti-aging


frutos vermelhos
É mesmo verdade: aquilo que comemos vê-se na nossa aparência. 

Atrasar o envelhecimento de dentro para fora, retardando o envelhecimento dos órgãos do nosso corpo, o que seguramente vai refletir-se na aparência, é provavelmente o mais seguro método de anti-aging porque é gradual, trabalhando-se por fases ao longo do tempo, e natural, porque tem a ver com o próprio estilo de vida.

Os alimentos com poderes antioxidantes conseguem manter-nos simultaneamente mais saudáveis e mais jovens por mais tempo.

Por isso, deve privilegiar: 
  Estes alimentos são igualmente importantes na prevenção de doenças crónicas, como problemas cardiovasculares, alguns tipos de cancro, cataratas, doença de Alzheimer e outras alterações do sistema nervoso.

Ao nível da pele, os alimentos com poder antioxidante atrasam o aparecimento de rugas.


As últimas técnicas Anti-aging


novos injetaveis
Ano após ano, surgem no mercado tecnologias e substâncias que ajudam a atenuar as marcas da passagem do tempo. 


1. Abordagem integrativa

Implementada nos EUA, pelo Dr. Leonard Rubinstein e que visa olhar para o interior do paciente e descobrir que tipo de alergias alimentares tem, que podem estar a mantê-lo com execesso de peso ou sem energia, e se tem problemas hormonais ou deficiências nutricionais, que precisam de ser compensados.

Uma vez corrigidos estes problemas, através da medicina convencional ou de terapias alternativas, é que se avançará para tratamentos e cirurgias cosméticas. 

 


2. Cirurgia inovadora  

O mesmo Dr. Leonard Rubinstein criou dois tratamentos inovadores de rejuvenescimento. Um deles é o RejuvLift: uma combinação de um facelifting com um minifacelifting, que através de incisões muito pequenas alcança um resultado duradouro e uma recuperação mais rápida, com menos inchaço e dor.

O outro é o RejuvLipoSculpt: uma lipoaspiração combinada com ultrasons e laser para destruir a gordura corporal, de forma mais eficaz.

 


3. Novos injetáveis 

Ana Vila Joya, especialista em medicina estética e diretora da clínica Vila Joya em Madrid, utiliza o produto Vital White, à base de ácido hialurónico estável e de origem não-animal, muito líquido, que pode injectar no rosto, pescoço, decote e mãos, ajudando também a hidratar a pele e a devolver a firmeza e o aspeto luminoso.  

 


4. Efeito lifting

Os laboratórios alemães Merz Pharma utilizam outro injetável inovador, o Novabel, um produto à base de algas, com efeito lifting, que se injeta na zona das olheiras e nos sulcos nasogenianos para modelar e definir o oval do rosto.

Mas todas estas técnicas apenas funcionarão se levar uma vida equilibrada, com uma alimentação correta, praticando exercício físico e, claro, sendo feliz. Assim parece que o tempo não passa por si.

Saiba as melhores dicas para ficar em forma !

 

Veja também: