A importância dos animais de estimação na família!

Os animais de estimação trazem benefícios para toda a família, pois proporcionam boas experiências e novas aprendizagens. Podem ajudar ao nível da socialização, lealdade, espontaneidade, companhia, amizade, sentido de responsabilidade, respeito e amor, além de garantirem momentos de felicidade e de relaxamento a todos.

A importância dos animais de estimação na família!
Mais de 50% das famílias em todo o mundo tem um animal de companhia.

A convivência entre animais e seres humanos tem vindo a sofrer alterações ao longo dos tempos, à medida que os papéis desempenhados pelos animais se vão modificando. Os animais de estimação são, cada vez mais, encarados como membros da família. Esta interação parece ser benéfica quer para as pessoas, quer para os animais.

Tal como nós, também os animais respondem aos estímulos e às experiências e, também para eles o contato social é importante. Os animais de estimação devem ser escolhidos de acordo com as características e necessidades das pessoas que com eles vão viver, sem esquecer a adequação do ambiente e as condições de que o animal irá dispor.

Qual a criança que nunca pediu um cão ou um gato aos pais? Perante este pedido os pais ficam hesitantes. Ponderam as despesas, o esforço e a dedicação que um animal exige e questionam-se se o seu filho terá já capacidade para cuidar de um animal.

É importante que os pais de crianças pequenas e adolescentes conheçam os benefícios de ter animais de estimação em casa, dado que esses efeitos positivos parecem ser enormes, tanto a nível físico, como social, cognitivo e emocional.

Famílias com animais de estimação: aspetos positivos


animais de estimacao e interacao com criancas

Os aspetos positivos de ter animais domésticos como parte integrante da família são difíceis de medir e definir, já que estamos a falar, em grande parte, de sentimentos e emoções.

Mas a verdade é que parecem ser bastantes os benefícios que os animais de estimação podem proporcionar aos seres humanos:

1. Companhia, companheirismo e a amizade que derivam da relação: pensa-se que a companhia seja um fator essencial para a promoção da saúde mental, apresentando entre outras vantagens a obtenção de amor, carinho, prazer e proteção; os animais podem ser uma grande fonte de conforto nos momentos mais difíceis.

2. Os animais de companhia promovem a interação entre os donos e outras pessoas: quando os donos passeiam com os seus cães, experimentam mais encontros sociais e um maior número de conversas com desconhecidos, face ao que aconteceria caso fossem a passear sozinhos; maior participação na comunidade; maior interação social.

3. Diminuição de sentimentos de solidão, isolamento, ansiedade, depressão e aumento da autoestima.

4. Melhoria na qualidade de vida dos elementos da família, com maiores estados de felicidade.

5. Promovem experiências estimulantes e inspiram humor e brincadeira.

6. Promovem sentimentos como a fidelidade, a segurança e o sentido de pertença.

7. Os animais de estimação também auxiliam na educação, na medida em que permitem que as crianças vivam, desde cedo, experiências e confrontos com situações naturais como a morte, o nascimento, a doença e o aprender a cuidar dos outros.

8. Crianças com animais de estimação tendem a estar melhor integradas socialmente, com redes sociais mais amplas na escola.

9. O desenvolvimento da linguagem é também estimulado através da interação com os animais de estimação.

10. Crianças que vivem em famílias com animais de estimação têm um sistema imunológico mais fortalecido: há estudos que descrevem que o contacto com animais no primeiro ano de vida diminui a incidência de rinite alérgica e asma; presença de animais na família pode ajudar a combater o aparecimento de alergias.

11. Os animais de estimação proporcionam um significativo sentido de segurança às crianças.

12. Melhorias ao nível da saúde física: estimulam o exercício físico, nomeadamente através de um maior número de caminhadas; maior satisfação física; animais incentivam para um nível de vida mais ativo; podem ser um bom aliado para combater a obesidade infantil.

13. Potenciam o exercício de responsabilidades (alimentar e escovar os animais, por exemplo); as crianças criam empatia com os animais e aprendem a preocupar-se com a sua saúde e bem-estar.

14. Diversão garantida para toda a família.

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!