Anatomia das peças dentárias: curiosidades

Os dentes são constituintes da boca e cada um tem uma função e características específicas. Saiba mais sobre a anatomia das peças dentárias.

Anatomia das peças dentárias: curiosidades
Sabia que cada dente tem uma função? Conheça-as aqui!

O termo anatomia das peças dentárias é originária do latim e é a ciência que estuda a morfologia das peças dentárias.

Através dela podemos saber como são constituídos os dentes tanto quimicamente como estruturalmente.

Sabe quantos dentes temos na boca? Sabe o porquê de termos duas dentições? Sabe a função de cada dente? Estas são algumas das perguntas que aqui lhe vamos responder.

O que é difiodonte?


Os seres humanos são mamíferos considerados difiodontes e heterodontes.

Alguns animais possuem uma única dentição são chamados de monofiodontes (por exemplo: baleia e a preguiça).

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.
Os seres humanos, bem como os cães, gatos entre outros, possuem 2 dentições (a dentição decídua e a dentição permanente) daí serem chamados de difiodontes.

Mas existe ainda um terceiro grupo os polifiodontes, estes possuem variadas dentições ao longo da vida, como por exemplo os peixes e os répteis.

O seres humanos têm dois tipos de dentições


1. Dentição decídua

Esta dentição começa a formar-se por volta dos 6 meses de idade ficando a sua formação completa por volta dos 3 anos. Também é conhecida como dentição de leite, temporária, infantil, primária entre outros termos.

É constituída por 20 dentes sendo eles divididos em 10 dentes por arcada (superior e inferior). Nesta dentição não existem pré-molares e só existem 2 molares.

2. Dentição permanente

Forma-se a partir dos 6 anos ficando completa por volta dos 13 anos de idade.

Nesta dentição existem, normalmente, 32 dentes sendo também eles divididos por duas arcadas 16 em cada, ou seja, 8 em cada hemi-arcada.

O que são os termos homodontia e heterodontia?


1. Homodontia

Alguns animais possuem todos os dentes com a sua anatomia dentária semelhentes variando somente no volume.

Neste caso, estes dentes servem somente para prenderem a presa para posteior deglutição (crocodilos, peixes, golfinhos).

2. Heterodontia

A maioria dos mamíferos, incluindo o ser humano, possuem este tipo de dentição. Estes possuem anatomia dentária distinta quer na sua forma, tamanho e função.

Nos nossos 32 dentes na fase adulta temos:


anatomia das peças dentárias

1. Incisivos centrais e laterais

8 (4 por arcada) no sector mais anterior da arcada.

Estes estão encarregues de cortar os alimentos em pedaços mais pequenos.

2. Caninos

4 (2 por arcada) situam-se a seguir aos incisivos laterais.

Rasgam, dilaceram e reduzem os alimentos em pedaços menos compactos.

3. Pré-Molares

8 (4 por arcada) que se localizam entre os caninos e os molares.

4. Molares

8/12 (4/6 por arcada) no sector mais posterior arcada podendo variar consoante a existência ou não dos 3ºs molares, mais conhecidos, como cisos.

O acto de moer, triturar os alimentos para transformarmos os alimentos no bolo alimentar é realizado por dois grupos dentários: os pré-molares e os molares.

Ambos conseguem desempenhar esta tarefa devido a todas as saliências, sulcos e depressões que existem na sua anatomia.

O bolo alimentar até ficar pronto para deglutição passa por variadas etapas sendo que, todos os nossos dentes, com as suas formas tão variadas e diferentes, têm funções específicas.

Na falha de algum dos dentes ocorrem falhas na sua produção, fazendo com que o bolo alimentar seja deglutido em pedaços maiores, sendo que as enzimas vão actuar de forma ineficaz libertando vitaminas e sais minerais importantes para a nossa saúde.

Mas como são constituídos os dentes?


dentes e anatomia das peças dentárias

O dente é dividido em duas porções: a porção coronal (visível na cavidade oral) e a porção radicular (encontra-se interiormente no osso alveolar).

1. Esmalte

Na porção coronal temos o esmalte que forma uma capa protectora variável, sobre a superfície dentária.

Devido á sua constituição (alto teor em sais minerais) este é o tecido mais forte do corpo humano, contudo é bastante quebradiço. Este também é o tecido que acentua o tom dos dentes, ou seja, podemos ter dentes com um tom mais amarelado ou mais acinzentado.

Estas diferenças acontecem devido á sua espessura quanto menor mais amarelado é o tom do dente porque o tecido interior é muito amarelado.

Nos casos contrários, acontecem pois o tom acinzentado é conseguido devido a uma espessura mais opaca, ou seja mais espessa.

Constituição: material inorgânico (96%) e somente uma pequena porcentagem de material orgânico e água (4%). O material inorgânico do esmalte é semelhante a um mineral denominado apatita (que pode conter cloreto, fluoreto ou hidróxido).

2. Dentina

Este é o tecido que é recoberto pelo esmalte e que recobre a cavidade pulpar.

Nos dentes de indivíduos jovens, a dentina tem uma cor amarelo-claro. Ao contrário do esmalte, que é muito quebradiço, a dentina está sujeita a deformações leves. E é altamente elástica. É algo mais dura que o osso, mas mais mole que o esmalte.

Constituição: 30% de matéria orgânica (fibras de colagénio e mucopolissacarídeos) e 70% de material inorgânico (cristais de apatita como no osso, cemento e esmalte).

3. Cemento

Este tecido recobre os canais radiculares e é chamado muitas vezes da dentina da porção radicular. Este apresenta as mesmas carcterísticas que a dentina apresenta-se somente com localização distinta e um tom de amarelo mais claro.

4. Polpa dentária

A polpa dentária se apresenta em ambas as porções do dente (coronária e radicular), e é o único tecido mole do dente.

Na porção radicular é recoberta pela dentina e o esmalte, e na porção radicular pelo cemento.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Catarina Mota Catarina Mota

Catarina Mota é Mestre em Medicina Dentária pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte, tendo ainda frequentado a Universidad Ciencias Medicas de Villa Clara em Cuba. Apaixonada pela profissão, dedica-se, sobretudo, às áreas de Ortodontia, Cirurgia Oral e Reabilitação Oral. Atualmente, a par da gerência da Clínica Médica e Dentária Dra. Catarina Mota, desempenha também funções no grupo Labmed Saúde.