Amaranto: um cereal ainda em descoberta

O amaranto é um pseudocereal rico em fibra, proteína e minerais, sendo uma excelente fonte alternativa de hidratos de carbono, encontrando-se sob vários tipos.

Amaranto: um cereal ainda em descoberta
Complemente e varie as suas refeições com este pseudocereal funcional.

O Amaranto é um “pseudocereal”, tal como a quinoa ou o trigo-sarraceno, e encontra-se sob muitas variedades, quer de forma selvagem como em cultivos.

Para os Incas do Perú e para os Aztecas do México, o Amaranto era um alimento idolatrado, sendo o principal cereal consumido.vAtualmente a China é o maior produtor deste alimento.

Conhecendo o amaranto


amaranto

O amaranto é uma planta que é valorizada pelas suas propriedades nutricionais, culinárias e também cosméticas.

Pertence à família da acelga, quinoa, beterraba e espinafre, e produz milhares de grãozinhos minúsculos, semelhantes ao arroz. Além dos grãos, as folhas do amaranto de algumas variedades também podem ser consumidas.

Relativamente ao sabor dos seus grãos, assemelha-se ao de uma noz adocicada com textura crocante, e a sua cor situa-se entre o amarelo e beige. Já as folhas das variedades comestíveis de amaranto têm um sabor muito semelhante ao do espinafre.

Propriedades nutricionais e benefícios do amaranto


colher de madeira com amaranto

1. Elevado teor proteico

O amaranto é o cereal que possui maior teor de proteína por dose, proteína esta que inclui o aminoácido essencial lisina, um dos mais limitantes noutros cereais.

Sendo um alimento de origem vegetal e um cereal naturalmente sem glúten, é facilmente tolerado em termos digestivos. Além de proteínas vegetais, também apresenta albumina e globulinas (proteínas primárias).

É, por isso, uma excelente opção para os doentes celíacos ou para quem apresenta uma sensibilidade ao glúten, sendo ainda uma fonte proteica interessante para vegetarianos.

Ainda devido ao elevado teor proteico, é um alimento interessante para os adeptos do desporto, visto que ajuda na recuperação após o treino, na regeneração muscular e aumento da massa muscular.

Na verdade, as sementes de amaranto poderão ser usadas em substituição ou como complemento a outras fontes de proteína, como a proteína Whey, albumina do ovo e a proteína vegetal da soja.

2. Rico em fibra e hidratos de carbono complexos

Além do conteúdo proteico, o amaranto é também muito rico em fibras, promovendo uma sensação de saciedade mais duradoura e a regulação do trânsito intestinal, dois fatores importantes para quem procura gerir o seu peso corporal.

Também derivado dos elevados valores de fibras, este alimento revela-se funcional, visto que promove a redução dos níveis séricos de colesterol, em particular colesterol LDL (“mau colesterol”), assim como na regulação da glicemia, ajudando na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares e doenças metabólicas como a diabetes.

3. Elevada densidade de vitaminas e minerais

O amaranto é ainda um alimento é rico ferro e magnésio e contém boas quantidades de cálcio, fósforo e zinco, assim como vitaminas do complexo B e vitamina C, exercendo um papel protetor de doenças ósseas e musculares, anemia, doenças infeciosas, entre outras.

Dicas sobre como utilizar e incluir o amaranto na sua alimentação


abobora recheada com amaranto

O amaranto é um alimento muito versátil em termos de culinária: tanto sendo cozido de forma isolada, como misturado com outros grãos, como o arroz. Dele também é feita uma farinha, sem glúten, que pode substituir parcialmente a farinha de trigo nas receitas de bolos, panquecas, biscoitos, pão, entre outras.

  • As sementes de amaranto podem ser conservadas durante seis meses no frigorífico num frasco hermético;
  • As sementes devem ser lavadas em água fria antes do consumo;
  • Quando arrefece depois de ser cozido, o amaranto desenvolve uma consistência gelatinosa que pode ser usada para preparar geleias de fruta com baixo teor de açúcar;
  • As sementes também ser assadas ou cozidas a vapor, sendo uma excelente alternativa para engrossar sopas, batidos, papas, etc;
  • É muito fácil de cozinhar. Para cozer 1 chávena de sementes necessita de 5 chávenas de água, demorando cerca de 15 a 20 minutos para estar cozido. Deve ir mexendo enquanto o alimento coze para não pegar no fundo. No final, é só escorrer a água em excesso;
  • Pode torrar as sementes e elas estalam como pipocas. Os amarantos estalados são excelentes para panar peixe ou carne, ou como cobertura tostada para sopas e saladas.

Veja também:

Nutricionista Rita Lima Nutricionista Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.