Refluxo gastroesofágico: os alimentos que deve evitar

Batatas fritas e café são alguns dos alimentos que não deve comer caso sofra de refluxo gastroesofágico. Mas para evitar os sintomas do refluxo gastroesofágico, existem outras formas que ajudam a prevenir, como a postura depois das refeições.

Refluxo gastroesofágico: os alimentos que deve evitar
Das gorduras às bebidas, venha conhecê-los!

Hoje damos a conhecer alimentos que não deve comer com refluxo para evitar que o conteúdo do estômago suba até ao esófago.

O refluxo gastroesofágico é uma doença que afeta muitas pessoas. Apesar de poder ser bastante incómoda, não é uma condição grave e que pode facilmente ser evitada através de uma alimentação adequada.

Alimentos que não deve comer se tem refluxo: evite-os!


1. Refeições com alto teor de gordura e alimentos fritos

comida fast food

Alimentos cheios de gordura geralmente reduzem a pressão no esfíncter esofágico inferior e retardam o esvaziamento do estômago. Isso pode aumentar o risco de sintomas de refluxo.

Para ajudar a prevenir o refluxo, tente diminuir a ingestão total de gordura em cada refeição.

Alguns dos alimentos dentro desta categoria que pode evitar são:

  • Batatas fritas
  • Aros de cebola fritos
  • Manteiga
  • Leite gordo
  • Queijo
  • Salgadinhos e folhados
  • Cortes de carne com alto teor de gordura
  • Fast food
  • Alimentos processados

2. Alimentos picantes

alimentos com picante

Os alimentos picantes fazem parte desta lista de alimentos que não deve comer com refluxo, pois podem ser desencadeadores de sintomas ou piorar os sintomas já existentes.

Os alimentos altamente condimentados podem causar dor abdominal e sensação de ardor no peito.

No entanto, acredita-se que a ingestão de alimentos picantes frequentemente acaba por amenizar os sintomas, contrariamente ao que acontece quando apenas come estes alimentos ocasionalmente.

De qualquer modo, preste atenção às especiarias que utiliza para confecionar os alimentos se não quiser ter surpresas desagradáveis no final da refeição.

3. Frutas e vegetais

metades de laranja

É certo que as frutas e os vegetais são uma parte fundamental da dieta. Mas, certos tipos podem piorar os sintomas da doença de refluxo esofágico, nomeadamente:

  • Abacaxi
  • Frutas cítricas, como laranjas, toranjas, limões e limas
  • Tomates e alimentos à base de tomate, como molho de tomate, salsa, pimenta e molho de pizza
  • Alho e cebola

 4. Bebidas

cafe e graos de cafe

Várias bebidas que fazem parte do dia-a-dia de muitas pessoas também podem desencadear sintomas em pessoas com problema de refluxo. Essas bebidas incluem:

  • Álcool
  • Café (com ou sem cafeína) e chá
  • Bebidas gaseificadas
  • Sumos de citrinos e de tomate

5. Outros alimentos, medicamentos e suplementos

cha de hortela

Vários outros alimentos e medicamentos podem causar mau funcionamento do esfíncter esofágico inferior. Dentro deste grupo insere-se:

  • Chocolate
  • Hortelã
  • Antibióticos
  • Aspirina ou outros analgésicos
  • Nitratos

No caso dos medicamentos, se achar que são a causa do problema, convém falar primeiro com o seu médico antes de interromper os tratamentos.

Pequenas mudanças também ajudam….


comer em pequenas porcoes

Fazer mudanças nos hábitos alimentares pode ajudá-lo a reduzir seus sintomas de refluxo e reduzir a necessidade de tomar anti-ácidos.

Comer pequenas porções de alimentos durante as refeições, diminuir a quantidade e evitar escolher os alimentos que não deve comer com refluxo é meio caminho andado para não ter sintomas.

Evite ficar deitado depois das refeições. Se permanecer em posição vertical, a digestão é mais eficaz e a subida do conteúdo do estômago mais dificilmente vai acontecer.

O que é o refluxo ácido?


refluxo gastroesofagico

O refluxo é uma doença caracterizada pela saída do conteúdo ácido do estômago para o esófago. Acontece maioritariamente no período que sucede as refeições.

Na verdade, muitas pessoas vivem com este problema mas de forma assintomática. Mas quando o refluxo começa a produzir sinais, sintomas e lesões, considera-se que a pessoa sofre de refluxo gastroesofágico.

O refluxo é caracterizado por sintomas de pirose (ardor/queimação no peito) e/ou regurgitação ácida, acabando por interferir com a qualidade de vida dos doentes.

O que contribui para a existência de refluxo?


dormir depois do almoco

O refluxo gastroesofágico resulta de um desequilíbrio entre os factores de defesa e os factores de agressão da mucosa esofágica.

Os factores que agridem essa mucosa são alguns alimentos, o tabaco, o álcool, alguns medicamentos, o conteúdo ácido do estômago e a bílis, quando ocorre refluxo biliar.

Se existir uma hérnia do hiato, poderá ocorrer uma disfunção do esfíncter esofágico inferior, aumentando o refluxo. Aliás, os dois quadros clínicos estão muito associados um ao outro.

O aumento da pressão intra-abdominal é outra causa comum de refluxo.

Mas também vários fatores relacionados com a alimentação podem contribuir para o refluxo, como:

  • A posição do corpo depois de comer;
  • A quantidade de comida que se come durante uma única refeição;
  • O tipo de comida que se come.

Todos estes fatores podem ser controlados, através de decisões inteligentes e principalmente se houver conhecimentos dos alimentos que fazem melhor e pior a este problema.

Veja também: