Descubra quais os melhores alimentos detox para "limpar" o organismo

Os alimentos detox têm como objetivo facilitar a eliminação de toxinas do organismo, promover a saúde e até ajudar a emagrecer.

Descubra quais os melhores alimentos detox para
O termo “Detox” está na moda.

Nunca se falou tanto em “detox” como atualmente. O termo “detox” corresponde à abreviatura de “desintoxicação” e é, hoje em dia, associado a um conceito de alimentação saudável, de purificação e eliminação de toxinas do organismo e até ao emagrecimento, sendo o seu principal objetivo a melhoria do estado de saúde geral e da qualidade de vida.

Neste contexto, e como parte integrante deste conceito, estão os alimentos detox, a dieta detox e os suplementos com a mesma designação, cuja finalidade é “limpar” o organismo dos excessos cometidos através da alimentação contemporânea, rica em gorduras saturadas, açúcar e sal, e eliminar toxinas prejudiciais ao mesmo.

O que é, então, uma dieta detox?


alimentos detox e dieta

Em primeiro lugar, importa clarificar o que é uma dieta detox. De uma forma geral, correspondem a intervenções dietéticas de curto prazo, que têm como objetivo eliminar as toxinas presentes no organismo.

Além dos maus hábitos alimentares, também o stress, a exposição a poluentes ambientais, o sedentarismo, o álcool, entre outros, fazem com que o organismo acumule toxinas, o que promove o bloqueio de alguns processos biológicos orgânicos necessários à eliminação desses compostos e ao restabelecimento do equilíbrio interno.

Este bloqueio manifesta-se de formas distintas, podendo resultar no aparecimento de inúmeras doenças, nomeadamente a nível cardiovascular, hepático e metabólico, ou, simplesmente, contribuir para o excesso de peso e de massa gorda, retenção de líquidos e inchaço.

Mecanismos internos de desintoxicação

Apesar do conceito da dieta detox ser interessante, importa referir que o nosso organismo, por si só, dispõe de mecanismos internos de desintoxicação, sendo capaz de eliminar os compostos tóxicos através do fígado, fezes, urina e suor.

Com efeito, o fígado e os rins são os principais órgãos responsáveis pela desintoxicação, sendo o fígado responsável pela inativação de moléculas e toxinas provenientes do metabolismo interno e do exterior, através da secreção biliar, enquanto os rins são responsáveis pela excreção das toxinas hidrossolúveis, nomeadamente produtos finais do metabolismo, compostos químicas e metais pesados.

O sistema linfático tem também um papel igualmente importante, pois é através deste que se transportam as toxinas até aos órgãos principais de excreção.

Como tal, se estes órgãos estiverem a funcionar devidamente, não é necessário recorrer a nenhuma dieta detox para purificar o organismo.

Todavia, este tipo de dietas poderá revelar-se útil quando existe uma sobrecarga ou um bloqueio a nível orgânico, que bloqueie os processos de excreção natural.

Quais os alimentos detox existentes no nosso dia-a-dia?


alimentos naturais

A típica dieta detox envolve, por norma, períodos de jejum, restrição na ingestão de hidratos de carbono e açúcares e baseia-se na ingestão de produtos naturais, pouco ou nada processados.

Neste sentido, os chamados “alimentos detox” correspondem a:

Além destes típicos alimentos detox, esta dieta permite também o peixe e a carne magra, ovo cozido ou escalfado, aveia, preferencialmente sem glúten, iogurtes e queijo magro sem lactose, gelatina sem açúcar e a utilização de azeite para temperar e confecionar as refeições.

Por outro lado, pressupõe também a eliminação da lactose (laticínios), do açúcar, gorduras saturadas e do glúten (pão, tostas, massas, bolachas).

Potenciais benefícios da dieta e dos alimentos detox


barriga lisa e sumo detox

Apesar de ainda não haver evidência suficiente que comprove a eficácia deste tipo de dieta, a adesão a este conceito é cada vez maior, principalmente por pessoas que sofrem de excesso de peso, problemas digestivos e metabólicos, inchaço, retenção de líquidos, alergias e fadiga crónica.

Esta dieta e os alimentos que engloba, através da purificação do organismo, apregoam ser eficazes:

  • Na redução dos níveis de inflamação e stress oxidativo do organismo;
  • No combate ao excesso de peso e massa gorda, retenção de líquidos e obstipação;
  • Na prevenção do envelhecimento precoce;
  • Na prevenção / tratamento de doenças crónicas, nomeadamente do foro hepático, cardiovascular e metabólico (ex. diabetes);
  • Na melhoria da função imunológica;
  • No aumento dos níveis de energia, vitalidade e de qualidade de vida.

 

Em suma


Podemos concluir que os alimentos detox, na sua maioria, são alimentos integrantes de um padrão alimentar saudável, devendo ser consumidos no âmbito de qualquer plano alimentar equilibrado.

Relativamente a períodos de jejum e restrição acentuada em hidratos de carbono associada a este tipo de dietas, consulte um profissional da área, nomeadamente um nutricionista, para saber o que melhor se aplica ao seu organismo.

Veja também:

Nutricionista Rita Lima Nutricionista Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.