Agachamentos: tudo o que não deve fazer

Agachamentos: tudo o que não deve fazer

Saiba quais os cinco erros mais frequentes que se cometem ao realizar este exercício.

Os agachamentos são ótimos exercícios para trabalhar os músculos, mas apenas se realizados de forma correta. Quando feitos incorretamente podem dar origem a lesões. 
 

Não há dúvidas que os agachamentos, ou squats como também são chamados, são uns dos melhores exercícios para trabalhar (principalmente) os músculos inferiores. E quem pratica exercício físico dificilmente passa sem os fazer. Aliás, os agachamentos são cada vez mais populares entre os desportistas, principalmente as mulheres, que procuram obter glúteos e coxas bem tonificados e delineados. Apesar de se tratar de um exercício simples, os agachamentos são muito completos visto que trabalham vários músculos em simultâneo e permitem queimar muitas calorias.

Sim, à primeira vista os agachamentos são exercícios perfeitos para incluir no seu treino. Mas há que ter alguns cuidados, porque têm tanto de benéfico como de arriscado. A técnica para fazer um squat correto é mais complexa do que aparenta e a realização incorreta deste exercício pode acarretar lesões, algo que deve querer evitar. Por isso, aqui fica a lista dos erros mais comuns na realização de agachamentos, para que os possa corrigir e tirar todo o partido deste exercício.
 

Os 5 erros mais comuns cometidos nos agachamentos

 
 
Já tem o seu plano de treinos?
Obtenha já o seu plano de treinos personalizado e atinja os seus objectivos! Fale com o nosso personal trainer e receba o seu plano de treinos.

1. Arquear as costas


Este é provavelmente o mais frequente de todos os erros. Muitas pessoas têm tendência a curvar ou arquear as costas para a frente ou baixar o tronco durante o exercício, para compensar a flexão do quadril, mas isso é algo que deve ser evitado, visto que pode dar origem a graves lesões na coluna, devido à pressão excessiva nas costas e ao aumento da tensão nos joelhos. É fundamental que mantenha as costas direitas durante a execução do agachamento. Uma dica: tente olhar para a frente enquanto estica o peito para fora e puxa os ombros para trás. Vai ver que ajuda.
 

2. Deixar os joelhos ultrapassarem a ponta dos pés


Errado, muito errado. Os seus joelhos não devem ultrapassar a ponta dos pés, para evitar colocar demasiada pressão nos joelhos e no quadril. Ao ultrapassar essa linha (imaginária) da ponta dos pés pode estar a comprometer as articulações do joelho. Durante a realização do agachamento empurre o quadril para trás, ainda antes de fletir os joelhos, e mantenha o peso do corpo apoiado nos calcanhares, para ajudar corrigir a posição.
 

3. Colocar os joelhos apontados para dentro


Mais uma vez os joelhos. É comum que durante o exercício certas pessoas acabem por deixar os joelhos movimentarem-se para dentro (um em direção ao outro) o que não deve acontecer. Isso pode significar uma pressão exagerada nos ligamentos dos joelhos ou problemas musculares nas coxas ou quadril. Deve manter os pés com as pontas orientadas para a frente para que os joelhos sigam a mesma orientação quando estiver a fleti-los, até formar um angulo de 90º.
 

4. Apoiar o peso do corpo nos dedos dos pés


Calcanhares. É neles que deve apoiar o peso do seu corpo. Pode parecer uma indicação óbvia, mas é muito frequente que durante a realização do exercício muitas pessoas levantem os calcanhares, acabando por exercer demasiada pressão nos dedos dos pés, o que além de diminuir a qualidade do exercício, faz com que exerça demasiada pressão nos joelhos.
 

5. Pouca amplitude durante o movimento


Ou seja, não agachar o suficiente. O objetivo deste exercício é trabalhar os glúteos e os músculos da coxa e, para tal, deve realizar o exercício de forma a que as suas coxas fiquem paralelas ao chão (a tal posição de sentado, que origina o ângulo de 90º com os joelhos). Para o ajudar pode optar por realizar a par dos squats alguns exercícios de flexibilidade

 

Veja também: