A relação entre irmãos e alimentação infantil e o risco de obesidade

Pesquisa publicada na revista Pediatrics indica que as crianças com irmãos com idades próximas da sua possuem um menor risco de vir a sofrer de obesidade.

A relação entre irmãos e alimentação infantil e o risco de obesidade
Um estudo publicado indica que ter irmãos reduz o risco de obesidade.

Apesar de poder parecer estranho, existe de facto uma ligação entre a relação entre irmãos e alimentação infantil. A relação entre irmãos é um tema habitual de pesquisas científicas, mas a maioria das vezes para estudo de cumplicidades, brigas e personalidade de cada um.

Desta vez, a pesquisa publicada na revista Pediatrics, afirma que as crianças que têm irmãos com idades próximas da sua, têm menor probabilidade de se tornarem obesas.

A relação entre irmãos e alimentação infantil: a pesquisa


a relacao entre irmaos e alimentacao infantil e peso corporal

Esta pesquisa, que teve como amostra 697 crianças dos Estados Unidos da América, analisou a massa corporal de cada uma a cada três meses, durante os seis primeiros anos de vida.

Os resultados permitiram concluir que as crianças que tiveram um irmão entre os dois e os quatro anos de vida, conseguiram obter o índice de massa corporal mais saudável, comparativamente com as restantes crianças.

Foi também possível concluir que as crianças que não tiveram qualquer irmão terminaram o estudo com o triplo da probabilidade de se tornarem obesas, comparativamente com as restantes.

A relação entre irmãos e alimentação infantil: possíveis causas


criancas com alimentacao saudavel

Apesar deste estudo não apresentar conclusões quanto aos fatores que contribuem para que isso aconteça, existem algumas possibilidades “em cima da mesa”.

Em primeiro lugar, existem sempre fatores genéticos e ambientais, que podem fazer com que uma criança se torne obesa. A maioria destes fatores estão relacionados com dietas hipercalóricas aliadas ao sedentarismo.

Uma explicação possível para o resultado da pesquisa é o facto de, ao ter o segundo filho (ou subsequentes), os pais já estão melhor preparados e informados, conseguindo dessa forma que o filho coma melhor em qualidade e também quantidade, já que uma grande percentagem dos pais alimentam o primeiro filho com quantidades calóricas acima do necessário, devido à preocupação de que a criança não esteja a comer o suficiente.

Outra possível explicação é que o irmão mais velho consegue ser, na grande maioria dos casos, um bom exemplo para o menor, conseguindo dessa forma beneficiar não só o menor como também o próprio. O facto de serem mais do que uma criança no mesmo espaço também se reflecte muito na brincadeira, pois estando duas (ou mais) crianças juntas vai fazer com que exista muito mais brincadeira e exercício, contribuindo para combater o sedentarismo.

Ajudar a combater a obesidade infantil


pais e filhos em piquenic

Os filhos são o espelho daquilo que os pais fazem. Não só devido ao que conseguem ver e ouvir, mas também pelo facto de os pais serem habitualmente os principais parceiros de brincadeira. Para além de alimentar os seus filhos com uma dieta variada e equilibrada, é muito importante ter atividades que contribuam para uma rotina mais saudável, especialmente se forem atividades ao ar livre.

Existem inúmeras atividades destas tais como andar de bicicleta, jogar à bola, passear, ou simplesmente ir ao parque infantil. Se tiver filhos com idades próximas estas atividades serão provavelmente mais frequentes, e juntos irão contribuir para brincadeiras mais saudáveis para todos.

Em suma


Este estudo, publicado na revista Pediatrics, conclui que ter um irmão com uma idade próxima é uma ajuda para evitar e reduzir o risco de obesidade. No entanto, se tiver apenas um filho não se alarme, pois não é pelo facto de ter apenas um filho que a criança irá sofrer desse problema.

O estudo efetuado é apenas estatístico, e estão descritas acima as possíveis explicações para as conclusões do mesmo. O importante é mesmo promover hábitos de vida saudável, tais como uma dieta equilibrada e a prática regular de atividade física. Estes hábitos irão ajudar os seus filhos não só em pequenos mas também no futuro, já que estes hábitos poderão acompanhá-los durante muito tempo e até mesmo para o resto da vida.

Veja também:

Enfª Isabel Silva Enfª Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.