A dieta do chocolate: verdade ou alerta?

A dieta do chocolate: verdade ou alerta?

Descubra a resposta.

Está curioso sobre a dieta do chocolate? Mas será que a dieta é mesmo tudo o que diz ser?

Durante uns meses foi a dieta sensação. Foi manchetes de revistas e jornais e fez as delícias dos “chocoholics” de todo o mundo. O princípio era simples e delicioso. A dieta do chocolate consistia em – nada mais, nada menos que – incluir chocolate na sua alimentação diária. Sim, leu bem. Tudo indicava para que se tivesse encontrado a fórmula mágica para uma dieta eficaz e que além de não exigir sacrifícios ainda envolvia chocolate. Mais perfeito impossível, certo? Mas recentemente chegaram as más notícias. Afinal a dieta do chocolate não era o que parecia ser. 

Consulta Gratuita de Nutrição
Faça a sua consulta gratuita de nutrição.  Fale já com a nutricionista online!

O milagre da dieta do chocolate


Nem sempre é fácil seguir (e completar) uma dieta. Os regimes restritivos, os cortes drásticos… enfim, uma dor de cabeça para quem quer perder peso, mas gosta de comer. Foi por isso que quando surgiu a dieta do chocolate tudo parecia finalmente ter solução. Esta “doce dieta” afirmava que consumir uma tablete de chocolate por dia aumentava significativamente a possibilidade de perder peso. 

Parece fácil, certo? Mas… 

A dieta do chocolate é falsa! 


“Emagreça com chocolate”, “cientistas dizem que comer chocolate ajuda a perder peso” ou “chocolate acelera a perda de peso”. Estes são apenas alguns dos exemplos que títulos que se puderam ler já durante este ano (em alguns dos principais jornais mundiais) e que se afiguravam como a concretização do sonho de muitas pessoas (mesmo muitas) em todo o mundo. 

O estudo chegou mesmo a ser publicado na conceituada revista International Archives of Medicine e os seus (supostos autores) afirmavam que uma dieta pobre em hidratos de carbono e uma tablete de chocolate por dia, não só ajudava a perder peso, como ainda contribuía para o bem-estar geral das pessoas que seguiam esta dieta. Até aqui tudo bem, não passasse tudo de uma invenção, ou melhor um alerta. 

A revelação é feita pelo próprio autor do estudo, John Bohannon, que se dizia diretor do Institute of Diet and Health (em Português, Instituto da Dieta e da Saúde). Acontece que John Bohannon é jornalista e esta dieta, miraculosamente tolerante, serviu apenas para chamar a atenção para aquilo a que chamam a "indústria da dieta sem ciência"

Depois de ser contactado por um jornalista alemão, que estava a produzir um documentário sobre a "duvidosa indústria científica das dietas", John Bohannon juntou-se a um médico e a um especialista em estatística e criaram, publicaram e divulgaram o estudo sobre a dieta do chocolate com o intuito de provar como - graças à moda das dietas - é fácil ocupar as principais manchetes e levar milhões de pessoas a seguir vários tipos de dietas, mesmo que essas não tenham qualquer confirmação ou valor científico. O estudo contou com apenas 15 voluntários (recrutados via Facebook), um número insignificante do ponto de vista científico.  

No texto publicado na página io9.com, John Bohannon explica detalhadamente como tudo se processou e alerta para facilidade com que este tipo de informação é replicada nos meios de comunicação. 

Os benefícios do chocolate 


Ainda assim, convém ressalvar que o chocolate não é um inimigo que deva evitar a todo o custo. Engorda sim, se for consumido em excesso. Mas se ingerido de forma moderada tem vários benefícios para a sua saúde. Lembre-se que o chocolate contém cacau que apresenta várias propriedades benéficas para o organismo. A título de exemplo, saiba que o chocolate não só previne doenças cardiovasculares, como tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias e ajuda a regular os níveis de colesterol ou controla a pressão arterial. Isto para não falar que é um bom afrodisíaco

Tudo para dizer que: sim, infelizmente a dieta do chocolate não é real, mas isso não significa que deva excluir o chocolate da sua alimentação. Até porque existem outras dietas que contemplam o consumo de uma pequena porção de chocolate negro na sua alimentação. 

De qualquer das formas, tenha cuidado e informe-se bem sobre as suas dietas futuras. O melhor mesmo é pedir ajuda a um nutricionista e seguir uma dieta adequada às suas necessidades. 


Veja também: